sexta-feira, 30 de julho de 2021

Termas Centro e mais 11 redes de turismo juntas em campanha de preservação da natureza

 

O consórcio Termas Centro associou-se a uma campanha nacional que desafia os portugueses a serem responsáveis e a pensarem no meio ambiente durante os meses de verão, altura em que há mais afluência às áreas naturais e protegidas.

A iniciativa tem como mote o apelo “Obrigado por Cuidar do Nosso País” e junta 12 redes de turismo. As Termas Centro, a ADERE Peneda-Gerês, as Aldeias de Montanha, as Aldeias do Xisto, as Aldeias Históricas de Portugal, o Geopark Naturtejo, as Heranças do Alentejo, os Lugares da Serra Alentejana, as Montanhas Mágicas, a Rota da Terra Fria Transmontana, a Rota do Românico e a Rota Vicentina irão mostrar, durante o mês de agosto, que o futuro do turismo está na preservação da natureza e da cultura local.

Abastecer-se com produtos locais, deixar menos lixo do que encontrou, respeitar os ritmos de vida locais, investir o valor justo pela qualidade, procurar informações sobre a região e as suas particularidades e não sobrecarregar locais sensíveis, são algumas das mensagens da iniciativa, que decorre nas redes sociais das 12 redes de turismo.

A ideia, que partiu do Turismo de Portugal, teve como objetivo juntar 12 redes colaborativas especialmente procuradas pela sua vasta oferta em Turismo de Natureza e Turismo Ativo. É o caso das Termas Centro, uma vez que a grande maioria das estâncias termais estão inseridas em territórios rodeados pela natureza.

“As estâncias das Termas Centro estão situadas em locais de grande beleza natural e tranquilidade, com uma envolvência que convida a usufruir da natureza e a praticar o turismo ativo. As Termas têm, aliás, um papel decisivo na promoção da saúde, não só pelos tratamentos terapêuticos, mas também pelo estímulo da atividade física que proporcionam. Não surpreende, por isso, que as Termas Centro estejam na primeira linha da defesa da sustentabilidade e da preservação da natureza”, explica Adriano Barreto Ramos, coordenador da rede Termas Centro.


Matilde Macedo venceu Concurso de Empreendedorismo de Desenho em Fornos de Algodres

 

Decorreu o Concurso de Empreendedorismo de Desenho, onde a grande vencedora concurso foi :
1º lugar - Matilde Macedo

2º lugar - Núria Fonseca

3º lugar - Eva Paulos

Preço das casas para arrendar desceu 4,7% no último ano

 Os preços das casas para arrendar em Portugal desceram 4,7% num ano, em julho de 2021 face ao mesmo mês de julho do ano passado. Segundo o índice de preços do idealista, no final do mês de julho deste ano, arrendar casa tinha um custo de 10,9 euros por metro quadrado (euros/m2). Já em relação à variação trimestral, a descida foi de -0,7%.

Regiões

Durante o último ano, os preços das casas para arrendar desceram na Área Metropolitana de Lisboa (-6,3%), no Algarve (-1,2%) e no Norte (-0,7%). Por outro lado, foi no Alentejo onde se assistiu a uma maior subida dos preços (9,3%), seguida pela Região Autónoma da Madeira (3,7%), pelo Centro (3,6%) e pela Região Autónoma dos Açores (0,7%).

A Área Metropolitana de Lisboa, com 12,4 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (9,7 euros/m2), Norte (9,3 euros/m2) e Região Autónoma da Madeira (8 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se o Centro (6,3 euros/m2), a Região Autónoma dos Açores (6,7 euros/m2) e o Alentejo (7 euros/m2) que são as regiões mais baratas.

Distritos/Ilhas

Dos distritos analisados, as maiores descidas durante a pandemia tiveram lugar em Lisboa (-6,3%), Ilha de São Miguel (-1,6%), Vila Real (-1,4%), Faro (-1,2%), Braga (-0,6%) e Castelo Branco (-0,6%).

Em sentido contrário, subiram em Viseu (18,6%), Évora (15,1%), Viana do Castelo (8,3%), Leiria (6,4%) e Coimbra (6,1%). Seguem-se na lista a Ilha da Madeira (3,4%), Santarém (3,3%), Setúbal (2%) e Aveiro (2%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para arrendar casa é liderado por Lisboa (12,7 euros/m2), seguida pelo Porto (10 euros/m2), Faro (9,7 euros/m2), Setúbal (8,5 euros/m2), Évora (8,1euros/m2) e Ilha da Madeira (8 euros/m2). Arrendar casa em Coimbra custa 7 euros/m2, na Ilha de São Miguel 6,8 euros/m2, Aveiro 6,7 euros/m2 e Braga 6,1 euros/m2.

Os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (4,6 euros/m2), Castelo Branco (5,1 euros/m2), Santarém (5,2 euros/m2), Viseu (5,3 euros/m2), Leiria (5,9 euros/m2) e Viana do Castelo (5,9 euros/m2).

Cidades capitais de distrito

O preço de arrendamento desceu em quatro capitais de distrito, com Lisboa (-8,3%) e Ponta Delgada (-6,8%) a liderar a lista. A acompanhar esta descida de preços seguem-se Braga (-2,4%) e Faro (-2,3%). No Porto os preços mantiveram-se inalterados no último ano.

Por outro lado, os preços aumentaram em Évora (15,3%), Viseu (13,2%), Castelo Branco (11,2%), Coimbra (6,2%), Setúbal (3,7%), Funchal (2,4%), Viana do Castelo (2,1%), Leiria (1,9%) e Aveiro (1,5%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro arrendar casa: 13,2 euros/m2. Porto (10,8 euros/m2) e Faro (9 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Já as cidades mais económicas são Castelo Branco (4,7 euros/m2), Viseu (5,4 euros/m2) e Viana do Castelo (5,5 euros/m2).

Índice de preços imobili



ários do idealista

Para a realização do índice de preços imobiliários do idealista, são analisados ​​os preços de oferta (com base nos metros quadrados construídos) publicados pelos anunciantes do idealista. São eliminados da estatística anúncios atípicos e com preços fora de mercado.

Incluímos ainda a tipologia “moradias unifamiliares” e descartamos todos os anúncios que se encontram na nossa base de dados e que estão há algum tempo sem qualquer tipo de interação pelos utilizadores. O resultado final é obtido através da mediana de todos os anúncios válidos de cada mercado.

Por:Idealista

 


 

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Dia Aberto em Trancoso proveitoso

 

Trancoso acolheu mais uma sessão de esclarecimentos , denominado "Dia Aberto", sobre o reforço da cultura do castanheiro e outras temáticas relacionadas com a fruticultura e vinha.
Os temas em debate – “Estratégias de luta contra as doenças da videira”, “Cuidados a ter em fruticultura”, “Tratamento dos bichados da castanha” e “Banco de germolasma” foram ministrados pelos seguintes oradores: Isabel Cortez(UTAD), Ana Paula Silva(UTAD) e José Gomes Laranjo(UTAD).
Na sessão marcou presença o Presidente da Câmara Municipal, Amílcar Salvador, e foi dividida em duas sessões, uma parte teórica e outra prática, que teve lugar no banco de germoplasma, situado junto à zona industrial de Trancoso.

terça-feira, 24 de julho de 2018

Museu à noite e caminho com História em Pinhel


O Município de Pinhel vai levar a efeito mais uma sessão do Museu à Noite, assim como mais uma visita guiada no âmbito da iniciativa Caminhos com História.

O Museu à Noite de julho traz a Pinhel o tema das Comunidades Ciganas, numa abordagem a cargo de Cátia Azevêdo, do Núcleo Distrital da Guarda da EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza.
A iniciativa vai ter lugar na Torre Sul do Castelo de Pinhel, dia 26 de julho (quinta-feira), às 21.00h, seguindo-se a inauguração da exposição “O Singular do Plural”, uma mostra da EAPN - Rede Europeia Anti-Pobreza que traz a Pinhel um conjunto único de Rostos de Pessoas da Comunidade Cigana.

                                                     Caminhos com história
Os Caminhos com História, agendados para o último domingo do mês de julho (dia 29), têm como destino a Freguesia de Lamegal, pelo que os participantes vão ter oportunidade de visitar a Ermida de Nossa Senhora da Menina (fora da povoação) e, também, de percorrer as tortuosas ruas da antiga Vila Medieval do Lamegal. A iniciativa inclui ainda uma visita ao Museu Etnográfico do Lamegal.
Para esta atividade, as inscrições são gratuitas mas obrigatórias, estando a saída prevista para as 9h00, junto à Câmara Municipal.

Por:MP

Comissão Política do PS Guarda reuniu em Fornos de Algodres


 Decorreu recentemente em Fornos de Algodres, a reunião da Comissão Política Distrital onde Carlos Manuel Luiz foi eleito Presidente Honorário da Federação Distrital da Guarda do Partido Socialista . Natural de Vila do Touro (Sabugal) e formado em História, Carlos Luiz protagonizou uma longa e profícua carreira política, tendo desempenhado funções no Governo Civil da Guarda, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, nas Embaixadas de Portugal em Paris, Bruxelas e Guiné-Bissau e em diversas missões diplomáticas.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Markku Alen na festa de Jorge Almeida e Carlos Rosendo


Pódio

Jorge Almeida, na prova de Sprint, e Carlos Rosendo, na prova de Slalom, foram os vencedores do XX Slalom Sprint de Castelo Rodrigo, no último fim-de-semana. Na edição comemorativa de duas décadas de prova rainha, não só a competição entre os mais de 80 pilotos foi acesa, como ainda se destacou a presença de Markku Alen a aquecer mais os ânimos junto do público. Ficou novamente firmado o estatuto de prova rainha do slalom em Portugal.

Este foi o terceiro ano consecutivo de dupla modalidade (sprint e slalom). No sábado, e com um cenário de bancadas cheias no estádio municipal de Figueira, disputaram-se as três mangas cronometradas na modalidade de sprint, com Jorge Almeida, em Opel Corsa GSI, a conquistar o melhor tempo, seguido de Tiago Prata, em Westefield Aero Race, e Tiago Mateus, em Toyota AE86. Nas categorias tracção à frente e tracção traseira, destaque ainda para as prestações de Fernando Morgado e Marcelo Oliveira.

Domingo, no centro de Figueira, foi dia de Slalom, e Carlos Rosendo, em Mini, foi secundado de Jorge Araújo, em protótipo, com António Borges, em Caterham, a alcançar o terceiro lugar do pódio. O XX Slalom Sprint de Castelo Rodrigo foi ainda uma das provas integradas no Troféu Raiano de Perícia, que registou 16 pilotos presentes, tendo vencido António Borges, seguido de Dino Almeida e Luis Silva. Quanto aos pilotos da região da Guarda, Vilson Grilo, Frederico Neto e Rui Loureiro foram os melhores, por esta ordem. Na subida aos pódios, estiveram duas marcas de referência: o premiado espumante Castelo Rodrigo em garrafa magnum e os troféus de porcelana da autoria da Spal.

Markku Alen foi a grande estrela dos dois dias de prova em Figueira de Castelo Rodrigo, incansável nas prestações e na captação das atenções de todo o público, sobretudo dos admiradores, fãs e camadas mais jovens, ao manobrar como ninguém, e com grande espetacularidade, o Fiat 131 Abarth. Ao lado do piloto de ralis, penta campeão do Rali de Portugal, alguns convidados viveram na primeira pessoa as emoções da velocidade e da perícia, em co-drives, oportunidade que Pedro Machado, presidente do Turismo do centro de Portugal e Paulo Langrouva, presidente do município de Figueira, não quiseram perder.

Outro momento alto deste fim-de-semana foi o almoço de sábado, com a presença de pilotos e navegadores que em algum momento disputaram o Rali de Portugal com o “finlandês voador”. Jorge Ortigão, Pina de Morais, Miguel Vilar, Ramiro Fernandes e Antonio Onofre foram alguns que contaram e ouviram histórias com Markku Alen. O capacete autografado por Alen, sorteado entre todos os que compraram bilhete para o espetáculo da noite, acabaria por ir para as mãos de um espectador que se encontrava a trabalhar, um segurança da prova que arrecadou assim um prémio memorável para a vida.

A organização – Município de Figueira e Clube Escape Livre - aproveitou ainda a simbólica data de 20 anos de prova para homenagear os pilotos mais assíduos ao longo  das duas décadas: Jorge Almeida, António Alexandre, Tiago Mateus e Jorge Araújo receberam um troféu Spal. O mesmo aconteceu com Pedro Figueiredo e Paulo Silveira, que desde há três anos se deslocam propositadamente da Suíça para participar, com os seus BMW, na prova de Figueira de Castelo Rodrigo.

No final, Paulo Langrouva, presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, mostrava-se plenamente satisfeito, referindo: “foi uma aposta ganha, com mais pilotos, mais público e uma maior visibilidade para o nosso concelho, traduzida ainda em inúmeras visitas e com reflexo claro no alojamento esgotado e na satisfação junto da restauração”. 
Por:CEL